Bem-vindo ao site do
Centro Espírita Fraternidade Irmã Dolores

Adeso à USE - União das Sociedades Espíritas do Estado de São Paulo


 

Página Principal

A Instituição

Nossa trajetória

Localização

Fale Conosco









Você gostaria de contribuir com artigos espíritas para o nosso site?
Envie-o para
artigos@fratidolores.org.br
Obrigado!  


Inferno ou Freezer?

Acredito estarmos ainda sob o reflexo atávico de vidas anteriores quando acreditávamos, por medo ou imposição, que as almas iriam para um inferno ou para um céu.

Existe um certo ranger de dentes, pavor mesmo, quando se fala em utilização de células tronco, criogenia, fazendo-nos crer que haverá algum espírito congelado ou um ser vivente sendo assassinado quando se cogita em descartar os tais embriões congelados.

Então, de duas, uma: ou descartamos os embriões não utilizados e cometemos um assassinato, ou os condenamos  a um freezer eterno! Dúvida cruel.

Eis o que os espíritas e o movimento procuram entender.

Recorre-se a Kardec, na questão 358, de O Livro dos Espíritos, Ed. FEB.

-- Constitui crime a provocação do aborto, em qualquer período da gestação?

?Há crime sempre que transgredis a lei de Deus. Uma mãe, ou quem quer que seja, cometerá crime sempre que tirar a vida a uma criança antes do seu nascimento, por isso que impede uma alma de passar pelas provas a que serviria de instrumento o corpo que se estava formando.?

Tal resposta define claramente nossa convicção sobre os danos físicos e morais decorrentes da prática abortiva, e sobre o  direito à vida,  mas em 1857 nem se pensava em algo como congelamento de embriões, portanto não há referências diretas na obra do codificador sobre o assunto.

Importantes e conhecidos nomes de divulgadores de Espiritismo sempre nos remetem à codificação quando há dúvidas ou polêmicas quanto a assuntos novos, como esse da criogenia.

Então vamos ver, ainda no mesmo capítulo do livro-base:

346. Que faz o Espírito, se o corpo que ele escolheu morre antes de se verificar o nascimento?

?Escolhe outro.?

Podemos deduzir, pela resposta dada ao codificador que experiências éticas com embriões, objetivando o bem-estar do ser humano, o progresso da ciência, sejam crimes? Parece-me que não.

Podemos esperar que aconteçam desastres experimentais gerando monstruosidades? Parece-me que sim. Sempre haverão espíritos com altos débitos que necessitarão dos erros humanos para iniciarem um processo  regeneração, missão ou até mesmo compromisso ao exemplo  da cura do cego de nascença, praticada por Jesus, segundo relato de João [9:1,3]:

1 E, passando Jesus, viu um homem cego de nascença.

2 E os seus discípulos lhe perguntaram, dizendo: Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego?

3 Jesus respondeu: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus.(Grifo meu).

Na obra Nosso Lar, de André Luiz, psicografada por Francisco C. Xavier, 45ª Ed. FEB, temos a informação da existência de um Ministério do Auxílio, onde se preparam as reencarnações que com certeza, face a essa nova porta aberta pela ciência formal, também deve estar preparado, antes de nós, para esses eventos.

Acredito em níveis de espiritualidade superior que coordenam essas pesquisas, tanto do lado de lá, como do lado de cá. Seria crível permitir-se que espíritos possam ficar grudados em embriões congelados, por tempo indeterminado?

Poderíamos pensar na possibilidade de a pergunta n º 346 ser reformulada por Kardec, nos dias hoje da seguinte maneira: Que faz o Espírito, se o corpo que ele escolheu morre antes de se verificar o nascimento, ou é colocado em um freezer, ainda embrião?

?Escolhe outro.?

Santos Dumont certamente não pensou em inventar uma arma de guerra, mas seu invento foi utilizado para destruir duas cidades japonesas na segunda guerra mundial, mas outros benefícios são inegáveis.

Assim é o árduo caminho para o progresso com erros e acertos.

As pesquisas as quais se referem o assunto provavelmente trarão alguns dissabores, mas os resultados esperados certamente serão muito bem-vindos para a cura de muitas doenças. A Lei do Progresso é fatal.  



FID: 50 anos!

Artigos

Notícias e Eventos

Reuniões públicas

Atendimento Fraterno

Grupos de Estudo

Infância e Juventude

Grupo Fraterno

Livro

Movimento Espírita

Links


 




 

Centro Espírita Fraternidade Irmã Dolores - Rua Solidônio Leite, 1519 - Vila Ema - São Paulo - SP - CEP 03275-000